sexta-feira, 14 de junho de 2013

...odeio férias..!!!!!!..."só que não".....rsrsrsrsrrsrsrsrsrssr....

"'Ái, acho que não passo deste inverno"......kkkkkk

hahahahahahaha....

kkkkkkk....

..isso é VIVER....



Vida

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.

(Augusto Branco)
"O homem é dono do que cala e escravo do que fala."
(Sigmund Freud)


Houve um tempo....




Houve um tempo, crianças, em que a gente não falava de sexo como quem fala de um pedaço de torta. Ninguém dizia Fulano comeu Beltrana, assim, com essa vulgaridade. Nada disso. Fulano tinha dormido com ela. Era este o verbo. O que os dois tinham feito antes de dormir, ou ao acordar, ficava subentendido. A informação era esta, dormiram juntos, ponto. Mesmo que eles não tivessem pregado o olho nem por um instante.

Lembrei desta expressão ao assistir Encontros e Desencontros. No filme, Bill Murray e Scarlett Johansson fazem o papel de dois americanos que hospedam-se no mesmo hotel em Tóquio e têm em comum a insônia e o estranhamento: estão perdidos no fuso horário, na cultura, no idioma, e precisando com urgência encontrar a si mesmos. Cruzam-se no bar. Gostam-se. Ajudam-se. E acabam dormindo juntos. Dormindo mesmo. Zzzzzzzzzzz.

A cena mostra ambos deitados na mesma cama, vestidos, conversando, quando começam a apagar lentamente, vencidos pelo cansaço. Antes de sucumbir ao mundo dos sonhos, ele ainda tem o impulso de tocar nela, que está ao seu lado, em posição fetal. Pousa, então, a mão no pé dela, que está descalço. E assim ficam os dois, de olhos fechados, capturados pelo sono, numa intimidade raramente mostrada no cinema.

Hoje, se você perguntar para qualquer pré-adolescente o que significa se divertir, ele dirá que é beijar muito. Fazer campeonato de quem pega mais. Beijar quatro, sete, treze. Quebram o próprio recorde e voltam pra casa sentindo um vazio estúpido, porque continuam sem a menor ideia do que seja um encontro de verdade, reconhecer-se em outra pessoa, amar alguém instintivamente, sem planejamento. Estão todos perdidos em Tóquio.

Intimidade é coisa rara e prescinde de instruções. As revistas podem até fazer testes do tipo: “descubra se vocês são íntimos, marque um xis na resposta certa”, mas nem perca seu tempo, a intimidade não se presta a fórmulas, não está relacionada a tempo de convívio, é muito mais uma comunhão instantânea e inexplicável. Intimidade é você se sentir tão à vontade com outra pessoa como se estivesse sozinho. É não precisar contemporizar, atuar, seduzir. É conseguir ir pra cama sem escovar os dentes, é esquecer de fechar as janelas, é compartilhar com alguém um estado de inconsciência. Dormir juntos é muito mais íntimo que sexo.

(Martha Medeiros)

Silenciar....



A Voz Do Silêncio -

Pior do que a voz que cala,
é um silêncio que fala.

Simples, rápido! E quanta força!

Imediatamente me veio à cabeça situações
em que o silêncio me disse verdades terríveis,
pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.
Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.

Silêncios que falam sobre desinteresse,
esquecimento, recusas.

Quantas coisas são ditas na quietude,
depois de uma discussão.
O perdão não vem, nem um beijo,
nem uma gargalhada
para acabar com o clima de tensão.

Só ele permanece imutável,
o silêncio, a ante-sala do fim.

É mil vezes preferível uma voz que diga coisas
que a gente não quer ouvir,
pois ao menos as palavras que são ditas
indicam uma tentativa de entendimento.

Cordas vocais em funcionamento
articulam argumentos,
expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos
que não são compartilhados.
Quando nada é dito, nada fica combinado.

Quantas vezes, numa discussão histérica,
ouvimos um dos dois gritar:
"Diz alguma coisa, mas não fica
aí parado me olhando!"

É o silêncio de um, mandando más notícias
para o desespero do outro.

É claro que há muitas situações
em que o silêncio é bem-vindo.
Para um cara que trabalha
com uma britadeira na rua,
o silêncio é um bálsamo.
Para a professora de uma creche,
o silêncio é um presente.
Para os seguranças de um show de rock,
o silêncio é um sonho.

Mesmo no amor,
quando a relação é sólida e madura,
o silêncio a dois não incomoda,
pois é o silêncio da paz.

O único silêncio que perturba,
é aquele que fala.

E fala alto.

É quando ninguém bate à nossa porta,
não há emails na caixa de entrada
não há recados na secretária eletrônica
e mesmo assim, você entende a mensagem.

(Martha Medeiros)

Nervoso? Eu?...imagina....kkkkkkkkkk

...báh, ninguém merece....rsrsrsrs

"Com essa carinha, quem resiste"????????

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Sacolas Ecobag Imec são lançadas no Dia Mundial do Meio Ambiente.

Sabendo da importância da preservação do Meio Ambiente e do compromisso com a comunidade, o Imec Supermercados lança as Sacolas Ecobag Imec amanhã, dia 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.

As sacolas retornáveis estarão disponíveis em todas as lojas Imec, ao valor de R$2,45. Parte do valor arrecadado será repassada a Fundação para Reabilitação das Deformidades Crânio-Faciais (Fundef), que atende pacientes com malformações crânio-faciais, em especial os portadores de fissuras lábio-palatais, e deficiência auditiva em todo o estado.

Para Soraya Abichequer Beer, Coordenadora de Humanização da Fundef, é uma satisfação poder participar dessa ação que o Imec realiza. “É importante, principalmente, para os nossos pacientes, porque todo o apoio que a Fundef recebe é direcionado para bem atender as pessoas que nos procuram. Essa atitude do Imec vem ao encontro do lema da fundação, que é o bem estar do paciente, com atendimento de qualidade, resgatando a auto-estima dele”, explica Soraya.

A Fundef conta com uma equipe multidisciplinar de profissionais que atuam nas áreas de: cirurgia, pediatria, enfermagem, fonoterapia, fisioterapia, psicologia, otorrinolaringologia, odontologia, ortodontia, cirurgia buco-maxilo-facial e assistência social.

Para a Gerente de Marketing da Rede Imec, Eliana Schneider, essa ação que a empresa adere vai de encontro às ações que a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) vem sugerindo aos supermercadistas, na busca da redução do consumo das sacolas plásticas, material que leva longo tempo para se decompor agredindo o meio ambiente.

Eliana destaca que amanhã, dia do lançamento das sacolas retornáveis, haverá uma ação para divulgação dessa novidade. “Vamos presentear os primeiros clientes, que efetuarem compras acima de R$ 100, com uma sacola Ecobag Imec”, comenta.

Além dessa ação com sacolas retornáveis, o Imec Supermercados já adere ao programa Consumo Consciente, que incentiva a utilização de sacolas do próprio supermercado para a separação e armazenamento de materiais orgânicos e recicláveis.

A sacola VERDE é destinada para materiais orgânicos, como sobras de alimentos, plantas e outros tipos de resíduos úmidos. A sacola de cor BRANCA é para recicláveis, como papéis, metais, vidros e plásticos.

As amostras das sacolas Ecobag Imec ficarão em expositores, e caso o cliente tenha interesse na compra, deve solicitar a sua em um dos caixas da loja.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012


...interessante...

 
 
 
"A mulher interessante não é propriamente bonita, mas tem personalidade, tem postura, tem um enigma no fundo dos olhos e uma malícia que inquieta a todos quando sorri.
As pessoas se questionam: o que é que essa mulher tem?
Ela tem algo. Pronome indefinido: algo.
Ficar bonitinha, muitas conseguem, mas ter algo é para poucas".
 
(Martha Medeiros)

Faça o seu melhor...

 
 
 
"Benditos os que conseguem se deixar em paz. Os que não se cobram por não terem cumprido suas resoluções, que não se culpam por terem falhado. Não se punem por não terem sido perfeitos. Apenas fazem o melhor que podem."
 
(Martha Medeiros)

Amar é:

 
 
“Intimidade é ler os olhos, os lábios e as mãos de quem está com você. Mais do que repartir um endereço, é repartir um projeto de vida. Não basta estar disponível, não basta apoiar decisões, não basta acompanhar no cinema: intimidade é não precisar ser acionado, pois já se está mentalmente a postos.”


(Martha Medeiros)

Desejo....ainda:

 
"Desejo que, no auge do seu cansaço, você não fuja, que simplesmente consiga chorar por um profundo respeito a si mesmo. E que deixe que o universo te afague, que a vida te acaricie, que um poder superior te ouça e dê o colo que você precisa... E que possa acordar com a boa notícia que espera. Porque você merece comemorar mais uma vitória. Você merece sorrir com seu coração.”

(Marla Queiroz)

Desejo:

 
 
“Eu desejo que você consiga perceber a sua força, por causa e apesar de. Que saiba que é grandioso demais para achar que não é, mas que, às vezes, têm limitações que precisam ser trabalhadas. Eu desejo que você, antes de me contar seus defeitos, que fale para se escutar sobre as suas qualidades, as essenciais, porque o material não te faz mais bonito ou menos interessante, seu coração é a sua nobreza".


(Marla Queiroz)

Amigo pra mim tem que ser assim....


Loucos e Santos

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

(Oscar Wilde)

terça-feira, 9 de outubro de 2012

“Tenho felicidade o bastante para ser doce, dificuldades para ser forte, tristeza para ser humana   e esperança suficiente para ser feliz.”

(Clarice Lispector)